CRISTINA NAZÁRIO: VICE-DIRETORA DA UNIDADE DE ESTEIO

Na edição desta semana o Blog da Unipacs entrevista a vice-diretora da unidade de Esteio, Cristina Borges Nazário. Cristina tem formação em Administração de Empresas e especialização em Formação Pedagógica.
Cristina iniciou sua atuação
profissional muito cedo na Unipacs

Iniciou seu trabalho na Unipacs auxiliando nas atividades da Secretaria da Escola e também no atendimento da Biblioteca em Esteio. Também realizou atividades assessorando o corpo docente.
Em 1999, aos 17 anos, atuou como secretária escolar responsável pela elaboração de toda a documentação legal e oficial da instituição e dos alunos.
Em 2008 assumiu a coordenação de Marketing, onde gerenciou eventos, administrou a página da Escola na internet com a seleção de notícias, promovendo entrevistas e desenvolvendo ações promocionais.
Em 2010 foi escolhida para assumir a vice-direção da unidade de Montenegro, onde permaneceu até final de 2011.
Recentemente, em meados de 2012, assumiu a vice-direção da unidade de Esteio, onde desenvolve seu trabalho atualmente.
Cristina falou ao Blog da Unipacs sobre a instituição e sobre os planos para 2013.   
BLOG da UNIPACS: Ao que você atribui o sucesso destes 10 anos da Escola Unipacs?
Cristina: O sucesso está atribuído ao compromisso com o ensino, com a intenção, o esforço e o trabalho realizado com toda equipe escolar na busca pelo aprendizado. E ainda, no trabalho realizado com os docentes para que as aulas fiquem mais eficientes e dinâmicas no sentido de atingir a todos os níveis de aprendizagem dos alunos.
BLOG: Quais são os cursos disponíveis na unidade de Esteio que está sob sua responsabilidade?
Cristina: Os cursos ofertados pela Escola são os cursos Técnicos em: Enfermagem, Radiologia, Segurança do Trabalho, Nutrição e Meio Ambiente, Especialização em Enfermagem do Trabalho e de Qualificação Profissional em: Massoterapia, Instrumentação Cirúrgica, Coleta de Materiais Biológicos, Capacitação em Parada Cardiorespiratória, Atendimento Pré-hospitalar, Reciclagem NR 10, NR 10, NR 33, Drenagem Linfática, Pedras Quentes e Bambuterapia. Em 2013 serão promovidos os cursos de Técnico em Edificações, Administração e Contabilidade.
BLOG: Como está o mercado da educação profissional no Vale dos Sinos na sua visão?  
Cristina: O mercado está em plena expansão, com oportunidades promissoras para profissionais bem preparados. As ofertas para profissionais de cursos técnicos é maior do que para os de nível superior, mesmo com a cultura do bacharelado.
A oferta para profissionais técnicos é maior do que para os de nível superior
BLOG: Que visão você tem da formação técnica para o futuro do país?
Cristina: Acredito que a formação técnica continuará em alta, tendo em vista que estes cargos nunca serão extintos. São funções essenciais às empresas de diversos segmentos, públicas e privadas. E ainda, mesmo com a chegada dos tecnólogos, os técnicos estarão se sobressaindo. Afinal, há disponível mais vagas para estes profissionais do que para os de graduação/bacharel. 
BLOG: Você acredita que as Escolas Técnicas conseguirão suprir toda a necessidade de profissionais de que o país necessita? De que forma isso será possível?  
Cristina: Mais precisamente falando de nosso estado RS, com certeza. As Escolas tem capacidade de suprir a necessidade. É preciso reforço e maior qualidade na educação básica e ensino médio, para que o incentivo a profissionalização seja maior e assim, todos os cidadãos sejam conscientes da necessidade de profissionalizar-se para ter maior qualidade de vida.
BLOG: Dentro desta necessidade premente, como você enxerga a formação deficiente do Ensino Básico que as vezes compromete a formação profissional? De que forma isso poderia ser resolvido?
Cristina: A deficiência do ensino básico é sentida no ensino técnico. Essa é uma discussão em reuniões de professores, até pela necessidade de inserir componentes curriculares de português e interpretação de textos nos planos de curso dos cursos técnicos. Levando em consideração que os alunos tem muita dificuldade de expressar-se e escrever corretamente e de interpretar textos pouco complexos. Acredito que a solução para o problema é mais política do que populacional, que seria, mudar a forma de contratação dos docentes, anulando a estabilidade proporcionada pelos concursos, e aplicando avaliações anuais, como requisito para a permanência nos cargos.
As aulas devem ficar mais dinâmicas e eficientes
para atrair os alunos
BLOG: Analisando o ano que passou, o que você diria que lhe trouxe maior decepção e maior satisfação no tocante à educação profissional?
Cristina: Falar de insatisfação na educação é complicado, afinal, é uma área muito gratificante. O que choca é o descaso e falta de interesse para com a profissionalização dos cidadãos. A Escola promove Feira de Profissões há anos, com teste vocacional, amostra dos cursos, palestra de preparação para o mercado de trabalho, evento esse que será finalizado, em função da falta de interesse da população em participar.
BLOG: O que a Unipacs está desenvolvendo para o próximo ano em termos de qualificar cada vez mais os profissionais formados?
Cristina: A Escola promove reuniões junto a treinamento/capacitação de docentes a fim de ajustar e discutir problemas e achar soluções de forma participativa. E dessa forma qualifica-se ainda mais o corpo docente. Quanto à qualificação dos alunos, foram incluídos na maioria dos cursos o Trabalho de Conclusão de Curso para que assim o aluno desenvolva a competência de defender uma ideia, tanto na forma escrita como na verbal individualmente, e assim preparando-o melhor para o mercado de Trabalho. A Escola desenvolve também durante o ano mais de 40 trabalhos voluntários em Escolas, Hospitais e instituições privadas da cidade, onde o aluno aprende como lidar com o público e a trabalhar em equipe. Em 2013, serão oferecidos cursos novos: Técnico em Edificações, Técnico em Contabilidade e Técnico em Administração, e será lançado o novo site da Escola com mais facilidades e aplicativos que deixarão a vida do aluno e do professor com mais comodidade.
BLOG: Deixe uma mensagem aos colaboradores, professores e alunos da Unipacs para 2013.
Cristina: Refletir sobre os acontecimentos de 2012 para poder evoluir em 2013. Desejo que cada um possa ver em si a mudança. Mudar é evoluir. Mudança é conhecimento. Por isso, mude em 2013. Faça diferente, faça melhor e seja uma pessoa melhor. Muitas energias positivas, sucesso e felicidade.
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *