ENTULHO É RECICLADO EM UMA A CADA CINCO OBRAS NO BRASIL

Quase tudo o que sobra das construções brasileiras é jogado na rua ou despejado num aterro. Material suficiente para construir quase 4 milhões de casas populares ou pavimentar 168 mil quilômetros de estradas. Daria pra dar quatro voltas na Terra.

O entulho daria para construir 4 milhões de casas

Tudo isso é tratado como entulho, mas numa usina de reciclagem vira material perfeitamente adequado para novos projetos.

As obras de construção civil no Brasil geram 84 milhões de metros cúbicos de resíduos todos os anos e só 17 milhões de metros cúbicos são aproveitados. As usinas de reciclagem poderiam fazer muito mais para diminuir essas montanhas de entulho. O que falta não é tecnologia nem aplicação pra todo esse material. Mas o Brasil ainda precisa quebrar algumas barreiras. Uma delas é cultural.

“Existe o preconceito porque acha que é resto de obra. No é resto de obra, é um material muito rico”, diz Benedito Oliveira Júnior, professor de Engenharia.

O professor de engenharia explica que o produto reciclado não pode ser usado na estrutura de prédios, mas é perfeito para casas, pisos, ruas e estradas: “Tudo o que eu posso fazer com material natural eu posso fazer com material reciclado desde que ele seja devidamente trabalhado, estudado para que a gente faça uma dosagem perfeita pra que esse uso seja semelhante”.

Professor Benedito Oliveira Júnior


O Brasil tem 310 usinas de reciclagem. Há espaço para muito mais, mas os empresários reclamam que não podem investir se as prefeituras não incentivarem o uso do material agregado.

“Somente 36% dos municípios que têm um plano efetivamente, tem previsto o uso preferencial do agregado, esse é um dos grandes gargalos que a usina tem”, diz Hewerton Bartoli, presidente da Associação Brasileira de Resíduos da Construção.

Por enquanto, o aproveitamento fica por conta de algumas construtoras e de pequenas empresas, como a de Valdemar e Renata. Eles faturam R$ 25 mil mês com a fabricação de 60 mil tijolos feitos com areia reciclada, que custa a metade do preço da nova.

“Ele se torna mais barato justamente por você não agregar mais material a sua obra. Você economiza no material de construção e economiza até na retirada de entulho, porque não gera resíduo na obra. É uma obra limpa”, afirma Valdemar Prado, fabricante de tijolos.

QUEM É O TÉCNICO EM EDIFICAÇÕES?

O Técnico em Edificações, sob supervisão de engenheiros ou de arquitetos, é o profissional responsável pela condução técnica de trabalhos de edificação, prestando assistência no estudo e desenvolvimento de projetos, pesquisas e instalações, orientando e coordenando serviços de instalação, manutenção e restauração, fornecendo assistência técnica na compra, venda e utilização de produtos especializados. É capaz de desenvolver estudos preliminares de projetos de edificações, desenhar e interpretar projetos civis, aplicando as normas técnicas e regulamentos de construção e de instalações vigentes, instalar e gerenciar canteiros de obras, elaborar e desenvolver projetos dentro dos limites estabelecidos pelos conselhos regionais e organizar o processo de licenciamento de obras.
A UNIPACS é parceira do PRONATEC e oferece Bolsas nos Cursos Técnicos na unidade de Esteio.
Peça mais informações pelos fones (51) 3473-0178 para Esteio e (51) 3541-2441 para Taquara.

1 responder

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *