OS CUIDADOS COM OS ALIMENTOS NAS FÉRIAS


Alguns cuidados com os alimentos devem ser tomados nas férias
Sair de férias é sair também da rotina. As tentações gastronômicas da orla e a falta de regras nos horários das refeições tornam mais difícil manter os hábitos alimentares das crianças nos dias de folga e diversão no litoral.
— A alimentação na praia precisa ser previamente combinada entre os pais e a criança. É difícil saber a procedência dos alimentos vendidos na à beira-mar, então, é melhor evitar — explica a nutricionista e diretora da Associação Gaúcha de Nutrição (AGAN), Jussara Maria dos Santos.
Levar uma bolsa térmica com alimentos preparados em casa é uma boa opção. É possível fornecer uma comida mais saudável, despistar dos lanches calóricos e gordurosos e ainda economizar. Mas há um porém: é muito importante ficar atento à conservação dos alimentos, que facilmente podem estragar com o calor.
Uma bolsa térmica é alternativa para o transporte

— Se optar por alimentos perecíveis, é preciso levar uma bolsa térmica com bastante gelo, o suficiente para envolver todo o alimento. Assim, ele pode ficar conservado por até duas horas — alerta a nutricionista funcional Alice Müller.
E o que levar?
Para montar uma bolsa térmica saudável para as crianças é preciso ter em mente dos objetivos: hidratar e amenizar a fome. A falta de horários mais rígidos para as refeições e o calor pedem muita água e lanches que possam manter a energia dos pequenos. A nutricionista Alice Müller dá algumas dicas.
Água: é indispensável. A melhor forma de manter as crianças hidratadas é bebendo bastante água. Forneça sempre, em intervalos curtos de tempo.
Sucos e frutas: aproveite aquelas que contêm nutrientes que ajudam na proteção da pele contra o sol como melancia, mamão, melão, morango ou laranja com cenoura. Leve a fruta inteira, em pedaços ou faça sucos, sem coar e nem adicionar açúcar. Uma boa alternativa é preparar o suco com antecedência e congelar, o que mantém ele gelado por mais tempo. Salada de fruta também é uma ótima opção.

Sanduíches: preparar um pão com mel ou com azeite de oliva e ervas como orégano é uma alternativa mais saudável e que conserva melhor. Se escolher o sanduíche, prefira sempre o pão integral e a manteiga, que é menos processada que a margarina, e o peito de peru ou o chester como embutidos. Fuja dos sanduíches com frango, requeijão ou maionese, que exigem mais cuidados na conservação.
Biscoitos: aposte sempre nos integrais, que fornecem energia por mais tempo para as crianças e são mais saudáveis. Evite os recheados e muito industrializados.
Bolos: é um lanche que as crianças gostam e também pode ser saudável. Bolos como o de milho ou cenoura fornecem bastante energia e deixam a criançada mais saciada. Mas dispense a cobertura na hora de preparar.
Se não resistir às tentações da orla
Se optar por comprar algum alimento à beira-mar, manter a atenção nas condições de higiene é ainda mais importante. Observe se o vendedor usa uniforme, a limpeza da banca ou do carrinho e a forma como ele manuseia o alimento. Dê preferência às bancas fixas, que devem ter autorização para funcionar e proporcionam melhor condições de conservação. A nutricionista Alice Müller indica as melhores opções.
O milho verde e a água de coco são excelentes alternativas

Água de coco: ajuda a repor os minerais e pode ser utilizada como complemento da água na hidratação. Mas controle o consumo, pois é uma fonte calórica considerável

Picolé ou sorvete: escolha sempre os de fruta. Compare a quantidade de gordura e descarte aqueles que contêm gordura trans, inimiga do coração
Milho verde: é uma opção para dar energia, pois é rico em carboidratos. Também contem fibras, que proporcionam saciedade por mais tempo. Lembre-se de pedir com pouco sal e sem manteiga.
Fonte: Jornal Zero Hora – Caderno Bem-Estar
0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *