RIO+20: O FUTURO QUE QUEREMOS

Nas últimas semanas um assunto tem tomado conta da mídia nacional, a Conferência RIO+20 que acontece no Rio de Janeiro. Mas o que é o RIO+20? O que significa esta sigla? 


Vinte anos após a Cúpula da Terra, realizada no Rio em 1992, a Rio+ 20 é mais uma oportunidade de refletir sobre o futuro que queremos para o mundo nos próximos vinte anos. É a Conferência das Nações Unidas para o Desenvolvimento Sustentável que acontece de 13 a 22 de junho.
<><>

<><>

<><>

Aluna Tarik resolveu chamar a atenção de todos sobre o lixo
Nessa conferência, líderes mundiais, milhares de participantes do setor privado, ONGs e outros grupos estarão reunidos para determinar como é possível reduzir a pobreza, promover a justiça social e a proteção do meio ambiente em um planeta que é cada vez mais habitado.

Segundo Brice Lalonde, Coordenador Executivo da Conferência das Nações Unidas sobre Desenvolvimento Sustentável, esta é uma oportunidade histórica para desenvolver idéias que possam promover um futuro sustentável – um futuro com mais postos de trabalho, com fontes de energia limpa, com mais segurança e com um padrão de vida decente para todos. “O Rio+20 é um dos maiores encontros mundiais sobre o desenvolvimento sustentável do nosso tempo”, disse Brice.

Mas e a população brasileira? O que sabe da questão ambiental?

O lixo atrapalhou o acesso dos alunos


Parte Um em cada cinco brasileiros participou de alguma ação em prol do meio ambiente nos últimos meses, de acordo com pesquisa divulgada hoje (6) pelo Ministério do Meio Ambiente. A ação que envolveu mais brasileiros foi o manejo do lixo (43%), seguida por plantio de árvores (20%), mutirão para limpeza (16%), mobilização de pessoas (15%) e proteção (1%).


Dos 2,2 mil brasileiros ouvidos pela pesquisa O Que o Brasileiro Pensa do Meio Ambiente e do Consumo Sustentável, 64% disseram estar dispostos a ajudar uma organização ecológica como voluntário, enquanto 54% têm disposição de se tornar membros e 33,7%, de contribuir com dinheiro.


<><>

<><>

<><>

A Técnica Sabrina falou do Projeto Amanhã Mais Feliz
Entre os brasileiros dispostos a contribuir financeiramente para a preservação do meio ambiente, a maioria (51%) disse que ajudaria a Amazônia, 19% ajudariam a Mata Atlântica, 8% a Caatinga, 7% o Pantanal, 4% o Cerrado e 3% os manguezais.


As escolas técnicas tem formado técnicos em meio ambiente preocupados com a questão ambiental. E a Escola Unipacs é uma destas instituições preocupadas com o desenvolvimento sustentável e a preservação dos recursos naturais.


Na semana em que a Conferência RIO+20 se instala no Rio de Janeiro, os alunos e alunas da unidade de Taquara realizaram atividade relacionada com o momento. A aluna Tarik Paz Sander, estudante do curso técnico em meio ambiente teve a iniciativa de dispor várias embalagens com lixo na entrada da escola nessa segunda feira (11 de jun), a fim de despertar a atenção dos alunos e professores quanto ao problema da geração de lixo. Alunos e professores puderam apreciar o espaço de reflexão elaborado pela aluna e repensar o consumo e descarte do lixo em suas casas.
<><>

<><>

<><>

Professora e alunos visitaram Central de Resíduos


Ainda na noite desta segunda-feira, 11 de junho, os alunos das turmas 704 e 705 do curso técnico em meio ambiente foram a Central de Resíduos das indústrias calçadistas de Três Coroas, no intuito de conhecer o Projeto Amanhã Mais Feliz e as propostas de educação ambiental adotadas pelas empresas parceiras do sindicato. Os estudantes e a professora foram recebidos pela Técnica Sabrina Faiffer que explicou o início desse projeto e as atividades desenvolvidas até hoje na comunidade.


Assim, observa-se cada vez mais a necessidade de uma consciência coletiva por parte da sociedade, para um desenvolvimento que realmente se sustente. Precisamos não somente desfrutar dos recursos que o planeta disponibiliza sob a forma de recursos naturais, mas também deixarmos para trás essa visão egoísta e consumista que nos assola e pensarmos nas gerações futuras.  


0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *