SOBRE O CÂNCER DE OVÁRIO

Um dos sintomas do câncer de ovário
são dores no abdomem
O câncer de ovário é um dos mais difíceis de ser diagnosticado e pode ser letal. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), estima-se o surgimento de 5.680 novos casos da doença no Brasil em 2014.

Esse tipo de câncer ocupa o quinto lugar em mortes por câncer entre as mulheres, sendo o responsável por mais óbitos do que qualquer outro que atinja o sistema reprodutivo feminino.

Prevenção

Segundo a médica radiologista Lídia Fumiko Yabutti Kariya, a prevenção popde ajudar a localizar o problema e contribuir para o tratamento. A ultrassonografia pélvica (via transabdominal ou transvaginal) e a medição do marcador tumoral sanguíneo CA 125 (80% das mulheres com câncer de ovário apresentam CA 125 elevado) são, conforme a especialista, dois exames fundamentais para estabelecer o diagnóstico da doença.

A ultrassonografia é um exame que detecta
possíveis alterações
E ainda acrescenta que exames como raio-x torácico, tomografia computadorizada, ressonância magnética, avaliação da funcao renal e hepática e exames hematológicos podem auxiliar no diagnóstico dos casos avançados. 

“Uma visita regular ao ginecologista, permite que toda mulher tenha acesso a esses exames, além de mamografia e citologia oncótica (papanicolau), todos fundamentais para o diagnóstico e prevenção de cânceres”, garante Lídia.

Segundo ela, assim como são encontrados cistos em exames de rotina de ultrassonografia pélvica, também são detectadas lesões cancerosas em ovário, e estas são melhor visibilizadas em exames por via transvaginal devido à melhor análise da textura do órgão.
A laparoscopia é um exame invasivo só utilizado
em casos de suspeita de câncer
Em casos mais extremos, a laparoscopia exploratória, seguida de biópsia e/ou retirada do tumor, permite observar se há comprometimento de outras regiões e órgãos. 

“Trata-se de um exame invasivo, feito quando existe praticamente certeza de encontrar um câncer”, observa a radiologista. O câncer de ovário pode causar vários sinais e sintomas, mas infelizmente isso acontece quando a doença já se disseminou para outros órgãos. “Por isso a importância da prevenção, de procurar um médico e de fazer os exames de rotina”, ressalta a radiologista. Entre os sintomas mais comuns estão dor pélvica ou inchaço abdominal; dificuldade na alimentação; irregularidade menstrual; necessidade urgente e frequente de urinar. 

Riscos 


Segundo a médica, o risco de desenvolver câncer de ovário é motivado por diversos fatores genéticos, hormonais e ambientais. Entre eles, histórico familiar de câncer de mama ou de ovário e reposição de estrogênio (sem progesterona) por cinco anos ou mais. 
Esquema demonstrativo de câncer de ovário

Dados da literatura médica, segundo ela, apontam que hoje a doença pode acometer mulheres em qualquer idade, mas é mais frequente depois dos 40 anos. cerca de 50% das mulheres que são diagnosticadas com câncer de ovário têm 63 anos ou mais.

Fonte: www.bonde.com.br

Quem é o Técnico em Radiologia?
Técnico em radiologia é o profissional da área da saúde que realiza exames na área de radiologia, sob a forma de imagens internas do corpo humano, com o objetivo de diagnosticar problemas ou avaliar as condições do paciente. Suas funções compreendem na preparação, programação, operação do sistema de imagens, preparação do paciente e, muitas vezes, a produção de um relatório descritivo preliminar. Cabe também a esse profissional garantir a segurança do paciente e da equipe de exames.

A UNIPACS é parceira do PRONATEC e oferece Bolsas nos Cursos Técnicos nas unidades de Esteio e Taquara.
Peça mais informações pelos telefones (51) 3473-0178 para Esteio e (51) 3541-2441 para Taquara. 

0 respostas

Deixe uma resposta

Want to join the discussion?
Feel free to contribute!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *